domingo, 5 de agosto de 2012

Aprendendo Lições por Leka #FanFic #capítulo01

Aprendendo Lições


Sinopse: Renesmee inicia com seus irmãos mais um ano na escola. Mas algumas mudanças acabam rotacionando sua vida a deixando sem saída. Seu professor de Biologia Jacob Black, é sua maior mudança.

Capítulo 1

“O amor é tão infantil que, chega a se tornar um insano sentimento incapaz de dar razão a quem sempre teve convicção dos próprios atos.”
Acordei nervosa hoje. Ansiosa, para ser mais precisa. Motivo? Primeiro dia de aula do meu último ano no Colégio San Samaritanno. Estudei minha vida toda lá. É estranho pensar que ano que vem não estarei mais no Colégio... É como se isso me fizesse adulta. Tenho minhas responsabilidades em casa, na escola e com meus amigos, apesar de ter apenas dezessete anos.
Me arrumei rapidamente e desci. Meu pai Carlisle e minha mãe Esme, puseram as malas no carro, iriam me levar. Na verdade, nos levar, pois meu irmão Ed e minha irmã Alice estudam no mesmo. Sinto saudade dos nossos outros amigos... Bella, Emm, Rose e Jazz.
– Não vejo a hora de ver Jazz! – falou saltitante Alice entrando no carro.
– E eu Bella! – falou meu irmão.
– Mas vocês passaram as férias juntos. – o alfinetei.
– Todo tempo perto da Bella parece pouco Nessie. – eu sorri, para não zoar com a cara dele de bobo apaixonado.
Me senti um pouco mal por não ter ninguém, sabe? Alguém como eles têm... um ao outro. Ed tem Bella. Alice tem Jazz. Rose tem Emm. Às vezes até evito ficar um pouco perto deles. É muita melação. O amor deles é muito fantástico. Parece ser pra vida toda! Eu gostaria de um amor assim. O tempo que namorei Mike... Nunca senti algo parecido que chegasse perto do que eles sentem.
O caminho, como sempre, foi o tempo todo de recomendações de nossa mãe.
Não faça isso.
Não faça aquilo.
Qualquer coisa me liguem... e muito, muito mais.
A frente do Colégio estava um alvoroço só. Nós nem mal chegamos e Ed e Alice estavam se atracando com seus amores. Eu ignorei e fui me despedir de meus pais.
– Mãe, já estou com saudades!
– Também filha! – ela me abraçou.
– Só mais um ano. – consolou papai.
– Te amo pai! – e o abracei também.
– Nós também te amamos! – falou meu pai, e mamãe nos abraçou.
Eles foram embora e eu fui caminhando em direção aos dormitórios. Todo ano eram sempre as mesmas companhias; Alice, Rose e Bella. Eu dividia o quarto com Bella, por isso que é minha confidente. Alice e Rose ficavam com o outro.
Os alojamentos são separados por feminino e masculino, mas isso não quer dizer nada. Acaba todo mundo se misturando de vez em quando.
– Vamos logo! – gritei Bella.
– Já vou! – gritou ela de volta.
– Não quero chegar atrasada na primeira aula!
– Vai indo que eu te alcanço!
– Tá! Vou indo então! – coloquei a mochila nas costas, peguei meu horário e o meu livro; estou lendo O Morro dos Ventos Uivantes, e saí.
Eu andava no corredor comprido procurando minha sala. Estava cheio de gente falando alto e eu queria logo sair daquele lugar. Me distraí olhando em cima das portas, tentando descobrir onde seria minha primeira aula do dia, quando senti meu corpo bater contra a parede. Fiquei meio atordoada e quase caí, mas logo senti braços fortes me erguendo quase do chão.
Meu Deus! Quem é esse?!
Não foi na parede que eu bati, foi contra um cara enorme!
– Desculpe? Você está bem? – perguntou.
– Sim. – eu nem tinha pensado na resposta. Apenas saiu.
Meu livro e meu horário caíram no chão e o cara se abaixou e pegou. Antes de me entregar ele olhou meu horário.
– Que coincidência! Eu darei sua última aula do dia. – apesar do tamanho ele aparentava ser muito jovem para um professor.
– É professor? – Ai! Que pergunta idiota! Ele vai pensar que sou burra!
– Sim. Sou o novo professor de Biologia. Desculpe não me apresentar. – ele estendeu a mão pra mim, eu hesitei um pouco, e timidamente eu estendi a minha. – Sou Jacob Black.
Ele tinha um sorriso simpático nos lábios. Uma boca bem desenhada e com dentes perfeitos. Senti meu rosto queimar. E um formigamento na mão, passando da pele dele para minha. Soltei antes que ele percebesse.
– Não é um pouco novo para um professor? – ele sorriu novamente e piscou graciosamente.
– Talvez. Bom, tenho que ir achar minha sala. Acho que me perdi. – revelou olhando para os lados. Ele realmente parecia um pouco desnorteado, sei lá.
– Posso ajudar. Mudaram os números das salas, mas conheço bem o Colégio. – o que eu estava fazendo? Oferecendo ajuda a um estranho!
– Vai se atrasar para sua primeira aula. – falou em tom de brincadeira.
– Já que é professor, pode interceder para eu não levar uma advertência. Não pode? – ergui as sobrancelhas esperando uma resposta, enquanto ele me olhava com dúvida.
– Tudo bem. – eu sorri. – Mas com uma condição. – eu murchei um pouco e continuei em silêncio. Ele se aproximou mais para falar perto da minha orelha. Eu expirei fundo, e senti um cheiro amadeirado delicioso. Minha boca se encheu de água. – Eu não sei seu nome. – sussurrou.
– Ah! – falei soltando o ar. – Renesmee Cullen.
– Hum… Renesmee. – Jacob voltou a me olhar com seus olhos negros. Um olhar intenso que eu não conseguia desviar. Até que ele falou.
– Vamos? – eu não disse nada e saí andando.
Depois de um tempo procurando achamos a bendita sala, que por sorte ficava de frente a minha.
– Vou indo, então. Boa sorte! – desejei.
– Obrigado.
Ele continuava parado na frente da sala quando eu dei as costas e entrei para a minha. A aula já tinha começado. Passei o olhar pela sala e avistei Bella que tinha guardado um lugar ao seu lado. Eu continuei parada esperando a Sra. Kate me autorizar a entrar e me sentar.
– Renesmee. – falou ela. – Entre e sente-se. – ela se virou para a sala. – Hoje não daremos advertência, por conta das mudanças de salas. – depois voltou a escrever no quadro branco.
Eu corri e me sentei ao lado de Bella.
– O que aconteceu?
– Me perdi.
– Hum...
– Depois te conto.
– Tá.
Começamos a prestar atenção na aula. Eu tentei pelo menos, mas o professor não me saía da cabeça. O cheiro dele ficou gravado na minha mente me torturando, sabe?
Após o último intervalo, eu fiquei mais ansiosa para a aula dele. Estávamos no refeitório fazendo um lanche.
– Estava meio aérea nas aulas. – falou Bella.
– É. Um pouco. – não consegui me concentrar em nada.
– Se quiser dividir... – comentou. Sempre perceptiva, mas não do tipo insistente.
Aproveitei que nossos amigos ainda não tinham saído das aulas e o refeitório estava um pouco vazio, já que o sinal ainda não tinha tocado.
– Eu estava procurando nossa sala e trombei com um professor novo. – disse.
– E? – deu de ombros não vendo lógica.
– E aí, que eu o ajudei a achar a sala e... – eu parei de falar e nós olhamos para a porta, pois ouvimos vozes e risadas altas, e vinha justamente o sujeito da minha narrativa, conversando com o diretor, o Sr. Steeve.
Meu olhar encontrou com o dele e nos prendemos por um instante. Jacob pediu licença para o diretor, que saiu e veio em direção a nossa mesa. Meu coração acelerou.
– Você deixou isso comigo, Renesmee. – ele não esqueceu meu nome! Olhei para sua mão e nela estava o meu livro. Como eu não percebi? Eu fiquei assustada comigo mesma. Peguei o livro de suas mãos, tentando fazer as minhas não tremerem.
– Obrigada, professor. – falei baixinho de vergonha.
Antes de sair ele deu um sorriso esplêndido, me deixando em êxtase.
– Entendi. – ouvi Bella.
– O quê? – perguntei acordando e me virando pra ela.
– Não se faça de boba Nessie. Na verdade, boba você ficou quando ele passou por aquela porta.
– Ficou tão assim na cara? – ela balançou a cabeça fazendo que sim. – Eu vou te contar.
Contei á ela tudo o que aconteceu.
– Bom, acho que você ficou impressionada com ele. Ele é lindo e foi atencioso com você. – deu de ombros.
– É, acho que foi isso. – mesmo assim, fiquei intrigada.
Após o intervalo era a aula dele. Jacob já estava na sala quando chegamos, e a todo o momento, Bella estudava minhas expressões.
– Boa tarde, meninas. – cumprimentou ele.
– Boa tarde. – respondemos juntas.
Nos sentamos juntas como sempre. Ele cumprimentava todos que entravam na sala. Ouvi certos risinhos e comentários das meninas sobre ele. Isso me deixou um pouco de raiva.
– Silêncio sala! – pediu elevando a voz. – Vou ser o professor de Biologia durante esse ano. E espero que vocês sejam bonzinhos comigo, assim serei bonzinho com vocês. – alguns alunos riram. – Bom, o diretor acha que por eu ser o mais novo do corpo docente, vou ter mais paciência, mas não se deixem enganar pelas aparências! – toda sala riu. – Agora falando sério, espero que sim nós tenhamos um bom ano e além de professor, - senti seu olhar em mim. – possamos ser bons amigos. Então, festas e reuniões e jogar vídeo game... Não se esqueçam de me avisar! – ele gargalhou junto com a gente.
– Até eu estou impressionada! – sussurrou Bella.
– Eu disse que ele é incrível! – sussurrei de volta.
Assim foi meu primeiro dia de aula.

Post principal aqui

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário