sábado, 6 de outubro de 2012

Scans em HQ + Entrevista de Robert Pattinson para a ‘Tú’ (Chile)

imagebam.com imagebam.com imagebam.com imagebam.com
Via
Tú: Ser um vampiro tem sido divertido. Qual qualidade vampiresca você gostaria de ter?
Robert Pattinson: Eu acho que Edward está cansado de ser um vampiro. As desvantagens superam as vantagens. Você tem qualidades físicas extraordinárias mas você não pode fazer nada na sua vida. Quão bom é ter um poder se você não pode usá-los e ter que esconder isso o tempo todo? Eu acho que Carlisle gosta mais disso, pelo menos ele estudou línguas e conteúdo, Edward nem sequer lê (risos). A única coisa que Edward fez em cem anos é reclamar. O que dá a ele prazer é algo relacionado a Bella, quando ela o aprova enquanto é humana ele começa a aceitar o que ele é. E então ela quer ser como um vampiro, mesmo ela sendo bem preparada para ser uma.
Tú: O que você sente depois de tantos anos fazendo o mesmo vampiro apaixonado?
RP: Depois de fazer os três primeiros filmes, você chega a um ponto onde entende o personagem em que você não sabe onde ele acaba e onde ele começa. Eu passei muito tempo filmando em Vancouver que eu dizia coisas como: “Edward não faria isso porque eu não faria.” Eu não li os livros desde que fizemos o segundo filme porque eu tinha a sensação de “isso é o que ele faria.”
Tú: Edward escolhe uma parceira forte para o acompanha-lo pelo resto de sua vida, você gosta de mulheres fortes?
RP: Eu cresci em uma casa cheia de mulheres, que são muito fortes… Se você só tem irmãs e você é o caçula, você sempre termina na minoria.
Tú: Agora isso acabou. Quais são as pequenas coisas que você vai sentir falta no set da Saga Crepúsculo?
RP: Há um lugar para comer, Shawarmas em Vancouver. É incrivelmente bom, é algo que eu vou sentir falta, e a pior coisa é que eu nem sei onde isso é porque, havia sempre outras pessoas que traziam a comida (risos). Também as tiras de frango empanado no quarto de hotel (mais risos).
Tú: É um alívio para você agora que isso chegou ao fim?
RP: Para ser honesto, a filmagem dos dois últimos filmes foi muito difícil e longa, eu tinha duas horas de maquiagem todos os dias e eu tinha que fazer isso por oito meses. Depois de um tempo isso se tornou pesado. Mas, vai ser difícil não ir a Vancouver todos os anos.
Tú: Você se dá bem com seus co-estrelas?
RP: Durante o primeiro e segundo filme nós gastamos muito tempo juntos, mas depois que terceiro foi feito isso ficou mais complicado porque havia sempre fãs do lado de fora do hotel e tudo mais. Mas essas pessoas são as únicas que eu conheço na América a mais tempo e eu sempre os vejo… exceto Taylor (Lautner) porque ele mora na periferia de Los Angeles, e eu tenho que dirigir uma meia hora para chegar na casa dele.
Tú: Mackenzie Foy faz a filha de Edward e Bella e eles me disseram que ela tinha um pote para colocar dólares toda vez que alguém dizia uma palavra ruim…
RP: Xingar é algo que eu faço compulsivamente. Eu nem percebo quando estou falando. Mas, eu nunca paguei Mackenzie (risos).
Tú: Você guardou algum objeto do filme?
RP: Kristen guardou seu anel de casamento, mas ninguém me deu nada. Meu anel eu tenho certeza que vai acabar em um desses restaurantes hollywoodianos do mundo. Talvez já esteja para comprar no eBay (risos).
Tú: Você sentiu muita responsabilidade por fazer esse último filme? Desde que tudo tenha sido tão bem sucedido…
RP
: Crepúsculo, apesar de ser um enorme sucesso, ainda parece bastante alternativa. Mesmo Jogos Vorazes, que também tem uma protagonista mulher, não é o mesmo gênero, apesar de ter rendido muito dinheiro na semana de abertura e também seja uma série de livros para adolescentes, não é a mesma coisa que Crepúsculo.

Tú: Você é um fã de Jogos Vorazes?
RP: Eu comecei a assistir o filme à uns dias atrás mas eu não terminei, mas é bom. Nenhuma semelhança em tudo que eu pensei que seria. Não exatamente o que eu esperava mas certamente é diferente. É interessante. É meio que divertido as pessoas promovendo o filme como um “novo Crepúsculo”, porque isso não chega perto do que Crepúsculo seja.
Tú: Cinco anos de volta no tempo, você gostaria de conhecer algo sobre como sua vida está sendo depois de Crepúsculo?
RP: Eu estava com 21 quando isso tudo começou e eu fazia parte de um grupo de amigos que eu ainda tenho. Eles sabiam o que eu queria ser. Fazer filmes é divertido, há nada nisso que seja difícil, seus arredores são uma loucura. Há multidões em cada projeção e outras coisas, mas você tem que ver a parte divertida de tudo.
Tú: Você gosta de ler o que a imprensa escreve sobre você?
RP: Sim, mas as vezes eu pareço como um bobo nessas coisas inventadas. Um tempo atrás eu li numa revista que eu iria me casar com Kristen. Explicava como eu tinha proposto o casamento. Aparentemente eu peguei ela na praia e nós dois estávamos em robes floridos e eu tocava uma música no meu violão. Eu espero que se eu tivesse proposto a ela daquele jeito, ela me diria não (risos). É vergonhoso, não só porque eles inventam algo mas porque isso também me faz parecer o maior idiota no mundo (risos). Porque eles não podem inventar que eu a propus numa espaçonave ou algo mais divertido?
Tú: Qual qualidade humana você aprecia mais depois de ter feito um vampiro por tanto tempo?
RP: Eu sei que existe apenas uma quantidade de tempo para fazer as coisas, eu não gosto da idéia do infinito. Eu tenho que ter uma rasão para acordar nas manhãs. Talvez seja um pouco depressivo pensar sobre isso do jeito que eu penso.
Uma resposta curiosa para terminar nossa entrevista, considerando que Kristen nos disse a mesma coisa quando fizemos essa pergunta a ela um tempo atrás.
Via

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário