domingo, 23 de setembro de 2012

Kristen na capa da revista ‘Madame Figaro’ (França) + Tradução

image host image host image host image host
Entre a atriz estrela e o designer de moda, isso foi um fato óbvio. Ambos cultivam uma cumplicidade baseada em concordância de pensamentos, coração e mais profundo… Não é de se surpreender que o diretor de arte da Balenciaga tenha escolhido a bela para encarnar a imagem de Florabotanica, a nova fragrância da marca. Confidências de artistas.
[...]junho passado, ela encabeçou o ranking da Forbes das atrizes mais bem pagas (cerca de € 27milhões no ano passado, aproximadamente). Há algo de terrivelmente animal nesta linda menina de olhos verdes e de voz profunda, a quem o mundo pertence. Seu olhar não escapou a Nicolas Ghesquière, diretor de arte muito afiado da Balenciaga, que tem um dom para detectar o atípico ou os rebeldes (Charlotte Gainsbourg, Jennifer Connelly) e escolheu Stewart como musa de seu novo perfume feminino, Florabotanica, um nome dado que faz referência aos jardins botânicos do século XVIII, onde viveram as espécies botânicas mais raras e exóticas. Onde, a partir do conceito de um jardim inebriante, alternadamente encantado ou venenoso, em que a princesa Kristen se perde. Entrevista a duas vozes.
Madame Figaro: Vocês se lembram de seu primeiro encontro?
Kristen Stewart: Lembro como se fosse ontem: foi em um photoshoot para uma revista, com Bruce Weber, eu era muito jovem, eu tinha uns 14 ou 15 anos de idade. Eu estava meio que acostumada com sessões de fotografia, mas isso não quer dizer que eu estava no meu elemento. Foi a primeira vez que cruzei o caminho de Nicolas e quando identifiquei claramente a marca Balenciaga. Eu tive a intuição de que nos veríamos novamente. Naquela época, eu não sabia nada sobre moda: pelo menos, as pessoas são capazes de citar Chanel; eu não, absolutamente nada. Eu estava intimidada o bastante, eu não era uma modelo nem uma atriz conhecida, e eu estava lá, no centro do mundo da moda. Nós podíamos sentir no set uma energia tão contagiante que fui conquistada, uma energia comparável ao que me faz gostar de cinema. Hoje eu conheço esse mundo melhor, eu lhe asseguro que podemos facilmente fazer a diferença entre aqueles que criam, porque eles são levados por uma necessidade interna, e os outros, os seguidores. Nicolas é um membro de primeira categoria, ele é extraordinariamente capacitado. É um fato óbvio: apenas veja como seu rosto dele fica mais claro quando ele olha para uma roupa. Uma luz emana dele.
Nicolas Ghesquière: O ideal, é que as roupas são incorporadas. Quando Kristen usa uma de minhas criações, eu vejo claramente que ela a absorve e que, depois, tudo faz sentido. Quando eu a vi pela primeira vez, eu soube imediatamente que eu e ela compartilhávamos algo. Foi indistinto, mas eu tinha certeza disso. Pedi para vê-la de novo e comecei a enviar sinais: podemos vesti-la? Será que ela concorda em ver a coleção atual? Era o início de nosso diálogo.

Vocês parecem ser despreocupados, cada um em seus respectivos domínios…
Kristen Stewart: É necessário aceitar a si mesmo. Se realmente quisermos que se torne realidade, você não deve ter vergonha de quem você é, você tem que enfrentar suas escolhas. Para dizer: quando eu fiz isso, eu estava meio assim, eu sou diferente hoje em dia. É inútil olhar para o espelho, você tem que seguir em frente. Nós criticamos o meu trabalho. É a minha decisão de fazer algo positivo e fazer progredir. Eu sempre confiei em mim mesma, isso não significa que eu estou acomodada ou que eu não cometo um erro. Tudo evolui e a vida trata de fazer você se mover.
Nicolas Ghesquière: Caso contrário, estamos presos e atrofiados.
Kristen Stewart: Eu odeio o que estagna. É necessário criar, ir para as novidades. Mesmo quando não gostamos um do outro.
Nicolas, como nos mantemos resistentes em um ambiente como esse [da moda]? Requer força de vontade, alguma perseverança?
Nicolas Ghesquière: Somos levados por um desejo, mas ignoramos de onde esse poder do desejo vem. Mais tarde, nós trabalhamos duro para fazer a diferença, e a expectativa para si mesmo é grande. A liberdade de expressão existe no preço deste questionamento permanente.
Kristen Stewart: Absolutamente, é necessário questionar incessantemente si mesmo, mas não para ter medo ou deixá-lo ir.
Nicolas Ghesquière: Na moda, tudo é desproporcional: amamos ou odiamos, mas há uma meia-medida, nunca morno…
Você tem um trabalho perigoso para os nervos?
Nicolas Ghesquière: Há obviamente modos de trabalho mais perigosos, mas o risco está na fronteira muito permeável entre o que somos e o que fazemos.
Kristen Stewart: Semelhante ao cinema. Não é tão normal, estes trabalhos que canibalizam nossas vidas. De minha parte, isso nunca pára. Assim que me conta uma história, penso: será que daria um bom filme? Tudo se torna confuso e a vida me leva incessantemente para filmes. Ser uma atriz é tentar entender. É também o que eu tento fazer todos os dias. Então, quando um jornalista me pergunta: “Isso dói? Isso importa”, eu respondo: “Sim, mas é tão bom!”
É fácil permanecer você mesmo, se sujeitando a uma pressão tão alta?
Kristen Stewart: Sim, se traçar desafios, preserve uma linha de conduta.
Nicolas Ghesquière: Kristen e eu começamos cedo, e quando começamos cedo, endurecemos mais rápido: temos de lutar mais para convencer e fazer com que nossos pontos de vista sejam ouvidos.
Kristen, a partir de agora você é uma criatura da moda?
Kristen Stewart: Eu nunca tive problemas com o que eu usava, mesmo quando isso se aproximou e quando nos percebemos. O que observei desde então, por outro lado, é que uma peça de roupa, mesmo que isso não mude você, pode fazer você entender as coisas em si mesmo ou fazer você descobrir novos territórios. Uma peça de roupa é como um filme: uma porta se abriu em um horizonte. É por isso que a moda é fascinante e é por isso que eu aprecio isso.
Nicolas Ghesquière: Há um lado sem esforço da Kristen: ela usa um vestido sem esforço. E ela vai muito natural em peças fortes…
Kristen Stewart: Como eu sou bastante casual, as pessoas pensam que a moda não me interessa…. No entanto eu vou exatamente para o oposto do casual!
Nicolas Ghesquière: Ela encarna idealmente a sofisticação moderna. E isso foi claro no último Festival de Cinema de Cannes, durante a apresentação de Na estrada, filme de Walter Salles.
Nicolas, você diria a Kristen que ela é sua musa.
Nicolas Ghesquière: Muito melhor do que uma musa! Quando ela usa uma das minhas roupas, ela confirma isso e eu fico realizado. Entre nós, há uma relação e quero continuar isso.
Kristen Stewart: Com Nicolas, eu posso participar, e é o que me agrada: ser ativa.
Kristen, a revista Forbes lhe concedeu o primeiro lugar no seu ranking das atrizes mais ricas do ano, e, assim, a mais poderosa…
Nicolas Ghesquière: Isso é promissor! (Ele ri). Fortes escolhas, legitimidade, energia, sensibilidade,  eu assumo!
Kristen Stewart: O poder? Isso significa um pouco mais de responsabilidades e de movimento, porque nada na vida tem que permanecer imóvel. Espero ser refletida e responsável. Eu não vivo uma vida frívola, mas eu não quero me ver fazendo como muitos atores, bailes de caridade só porque é popular! Eu não quero sair do foco, eu quero ser sincera e investir em tudo o que eu faço… Como para o ranking da Forbes: sem noção! (Ela ri).
Kristen Stewart por Nicolas Ghesquière
Ela é corajosa, realmente corajosa. Fez escolhas artísticas fortes, que traduzem uma radicalidade. Ela encarna a liberdade criativa. E eu nem estou falando de seu carisma ou de sua beleza. Ela é uma fonte de inspiração
Nicolas Ghesquière por Kristen Stewart
Emana dele tamanha força, como uma invencibilidade e autenticidade. Quero segui-lo cegamente!
Via | Tradução

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário