quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Entrevista com Dakota Fanning para The Telegraph UK

Aos 18 anos, Dakota Fanning já é uma veterana de Hollywood, já tendo aparecido em mais filmes que tem de idade. Como ela lida com tudo para ser tão normal?
No estúdio em Nova York da marca Liertine, Dakota Fanning dá pequenos giros enquanto um fotógrafo ajusta as luzen entre os flashs.
Ela usa um mini vestido de centáurea-azul que faz sua pele pálida e de mármore parecer incompreensivelmente luminosa, ela transmite uma confiança, compensada por ocasionais explosões do fulgor adolescente.

Quando ela está parado e olha para a câmera, ela tem uma beleza angelical de boneca – um grande par de olhos azuis e uma testa um pouco proeminente- mas então ela explode em uma risada pateta, ou torce os tornozelos em um ângulo estranho, e então ela é uma adolescente de 18 anos brincando de se vestir.
É precisamente essa mistura intrigante de uma jovialidade inocente e pura que faz Fanning tão convincente de se ver na tela – e assim tem sido desde que avançou na performance com 7 anos, interpretando a precoce filha de Sean Penn em Uma Lição de Amor ( 2001).
Foi esse papel que lhe rendeu o destaque de ser a mais jovem indicada ao Screen Actors Guild Award.
Desde então ela driblou habilmente  a armadilha da “criança estrela” clichê para a garantir como atriz abençoada, festejada com os elogios de Emma Thompson ( que a chama de ” a verdadeira coisa” depois de trabalhar com ela no drama Effie) e Steven Spielberg ( que a considera ” uma alma velha” desde que filmou seu filme com Tom Cruise, Guerra dos Mundos)
Um pouco enervante, com 12 anos de carreira, ela parece estar apenas começando.
Fanning sugere que nós vamos para um café perto depois da seção de fotos e quando nós já estamos de saída, os céus abrem com tamanha ferocidade que ela fala com uma risadinha ” a entrevista vai acabar terminando debaixo de uma tenda”.
Ao invés disse, nós ficamos em um sofá branco atrás de um vaso de palmeira em um canto do estúdio. Fanning, que trocou o vestido por uma calça palazzo branca e uma camiseta ( ” eu tenho isso por, sei lá, 6 anos “ diz ela ” minha mãe sempre me manda jogar fora, mas eu recuso”), se enterra nas almofadas espalhadas. “Agora está confortável” diz ela.
Ela está nas férias de verão dos estudos na Universidade de Nova York, na qual ela se matriculou ano passado. Suas matérias favoritas são literatura e psicologia.
“Eu acho que realmente gosto de psicologia porque meu trabalho é todo sobre entrar na mente e pensamentos das pessoas” diz ela ” e de alguma forma em todos os meus trabalhos, de um jeito ou outro eu acabo falando sobre o que eu faço.”
Não é surpresa que seus mundos estão interligados. Fanning é tão comprometida com a atuação que ela ficou na cidade sufocante durante suas férias para filmar Very Good Girls – sobre duas adolescentes competindo por perder a virgindade – juntamente com Elizabeth Olsen.
Enquanto ela fala, suas mãos estão constantemente em movimento, descrevendo arcos no ar e  tremulando no seu colo.
Ela é falante e entusiasmada, especialmente quando discute algo que lhe dá alguma emoção em particular, como morar sozinha pela primeira vez e poder decorar seu próprio flat.
“É bem antiquado, chic, pastel. Em resumo, eu. Com uma pitada de Hello Kitty” Ela explode em uma risada tipo Sininho.
“Eu acho que era uma estudante japonesa em outra vida. Eu amo taaanto a Hello Kitty.” Em suas prateleiras ela preenche seu tesouro de romances de Jeffrey Eugenides junto com seu filme ” para sempre preferido” Gilbert Grape – Aprendiz de Sonhador.
No seu som, você normalmente ouvirá Say My Name. “Eu amo que eu sou e amo minha vida, mas se eu pudesse ser outra pessoa, eu seria Beyoncé por 2 segundos” diz ela.
Ser uma estudante da East Coast College é parte da sua primeira experiência de independência da sua família tão unida ( incluindo sua irmã mais nova, Elle, que se mostrou dona de um talento formidável no filme de Sofia Coppola Somewhere e no de JJ Abram Super 8).
A experiência é um tanto quanto amarga, como seria para qualquer jovem de 18 anos. ” Eu estava falando com minha mãe outro dia como é estranho não ter ninguém por perto para tocas as coisas. Tipo, eu vou jantar agora!Ou eu preciso fazer isso…”
“Eu estou por minha conta. É louco, mas eu acho que é bom para mim. Minha mãe e eu sempre fomos muito próximas por toda minha vida, porque quando eu trabalhava com menos de 18 anos ela estava sempre comigo. Então eu sinto muita falta dela, da minha família e do meu cachorro, mas eu aproveito tudo muito mais quando volto para casa. É bom nunca ter tudo garantido.”
Fanning nasceu em Conyers, uma pequena cidade perto de Atlanta. Prococe desde o início, ela aprendeu a ler com 2 anos e começou a escola primária dois anos mais cedo; ela entrou em contato com o ramo da atuação durante o acampamento de verão, e com 5 anos atuava em tantas propagandas que sua família se mudou para Los Angeles.
Depois de Uma Lição de Amor, ela atuou com Denzel Washington ( Chamas da Vingança), Robert De Niro ( O Amigo Oculto), Julia Roberts (A menina e o porquinho) e Kevin Bakon (Encurralada), se tornando uma das atrizes jovens mais bem pagas e talentosas de Hollywood.
Apesar de tudo isso, ela garante que teve uma infância comum. Apesar de estudar em casa até a pré-adolescência, ela foi para uma escola colegial normal ( uma que ente as ex-alunas inclui Mary-Kate e Ashley Olsen) em Hollywood, onde ela era líder de torcida.
“Eu queria a parte social disso e ter a experiência de sala de aula” diz ela ” Isso acabou se tornando a melhor experiência de colegial, e eu conheci algumas das pessoas mais importantes da minha vida durante esse tempo”
Fanning não parece ter nenhuma dessas afetações que você esperaria de alguém que teve tantos eventos bons durante a vida. Ela dá esse crédito à seus pais maravilhosos, ambos eram atletas sérios quando eram jovens.
“Minha mãe jogava tênis por, tipo, seis horas por dia e ia para a escola por uma bolsa, porque era assim que ela poderia estudar. Então eles me passaram a ideia de que você tem que trabalhar duro para conseguir o que você quer na vida e nunca reclamar” diz ela ” eu sou grata por isso”.
Depois Fanning começou a negociar a transição para papéis mais adultos.
Em 2007, com 13 anos, ela interpretou uma vítima de estupro no inconvencional  Hounddog, e em 2010 impressionou críticos como menina dos olhos e cantora Cherie Currie na cinebiografia da banda de rebeldes The Runaways.
Não é um processo que ela queira apressar. ” Eu acredito que é importante não crescer demais na vida e não crescer muito rápido nas telas” diz ela, brincando com o cabelo com o dedo.
“Pode ser complicado porque algumas vezes você interpreta uma personagem com a qual não se identifica muito. Tipo, eu descobri que quando eu tinha 12 anos os personagens que eu interpretava eram emocional e algumas vezes obscuros, e eu tinha que ser real nisso…É o que eu quero fazer pelo resto da minh vida, então eu tenho que fazer direito.”
Tendo aparecido em 3 dos filmes de Crepúsculo como uma vampira má, Fanning ainda viu em primeira mão a histeria que cerca sua amiga Kristen Stewart.
Ela não tem certeza se seria capaz de sofrer as pressões dos tablóides como Stewart. ” Quando eu vou à premieres e vejo que pessoas acamparam lá por dias ou semanas e isso é bem legal, mas eu acho que se você está no meio disso, seria bem intenso.”
Seus dois outros filmes ampliaram a percepção do público sobre seu talento. Primeiro ela aparece como uma inglesa de 17 anos que está morrendo de leucemia em Now Is Good, uma adaptação do romance de Jenny Downham, Before I Die ( Antes de morrer).
A história, que Fanning descreve como ‘ emocional e dolorosa mas ainda bonita’, segue Tessa enquanto ela tenta experimentar tudo que pode antes de chegar a hora de partir.
“Há algumas coisas que ela consegue fazer, tipo uma lista de coisas mas eu acho que o grande tema do filme é que a vida simplesmente acontece. Você tenta planejas coisas, mas às vezes você não tem controle e isso pode ser bom
Ela para, pensativa. ” Tess se apaixona e isso foi uma das coisas que me levou à história, porque como uma jovem mulher você tem sonhos de ter namorados, ir para o colegial e conhecer alguém com quem você quer passar o resto da vida e ter filhos. E pensar em alguém que não vai ter nada disso…foi o que me levou ao filme”
Fanning quebra o clima tenso com uma risada ” Eu realmente sonho alto. Eu sou sonhadora. Tipo – seus olhos azuis arregalam – eu imagino como minha vida vai ser…”
Ela não fala se tem ou não namorado, mas diz que se tivesse uma lista das suas coisas para fazer, crianças certamente estariam nela.
“Eu quero ter muitos filhos. “ Ela tem um ataque de risos ” Não que eu vá começar agora, eu tenho muito tempo”
Seu próximo filme será Effie, como a noiva adolescente do crítico de arte vitoriano John Ruskin.
É escrito por Emma Thompson, sobre quem Fanning diz ” Ela é fantástica. Quero ser como ela quando crescer. Ela é uma mulher maravilhosa, escritora, atriz e humanitária, mãe e esposa. Ela simplesmente tem tudo isso.”
Como Now is Good, Effie foi primeiramente filmado na Grã-Bretanha ” Eu tive que aprender não um, mas dois sotaques britânicos!” Diz Fanning, colocando as mãos no rosto como uma máscara de terror ” É tão difícil!”
Fanning fica particularmente animada quando fala do seu amor por Londres – ela voltará lá em algumas semanas para visitar sua irmã Elle.
“Minha família simplesmente não consegue ficar longe do RU. ” No seu itinerário, naturalmente, são as compras ‘especialmente as coisas vintage’.
Ela se tornou uma musa fashion desde que apareceu nas campanhas de Marc Jacobs em 2007, e fez manchetes ano passado quando apareceu na propaganda promovendo o perfume Oh Lola! entre suas pernas, foi tachado de ser sexualmente provocativo.
Ela diz ” Eu achei hilário. Todos os meus amigos estavam tipo ‘ sim, você está corrompendo a juventude com seu perfume e vestido de bolinhas rosa’” Ela balança a cabeça. ” Eu fico chocada com o que as pessoas se preocupam quando existem problemas de verdade no mundo”.
No entanto, apesar de seu passe livre no mundo da moda, ela não é nenhum ícone do tapete vermelho – na verdade, ela é uma das únicas jovens atrizes que se veste para sua idade, normalmente com vestidos de babados para premiéres e quando ela é vista por paparazzi nas ruas de Los Angeles, ela aparece como uma típica adolescente ( shorts, camisetas e sem maquiagem).
“Eu amo moda, mas eu não sou nada comparada com Elle.” Ela fala sobre a irmã com admiração. ” As pessoas me perguntam se eu dou conselhos à ela, mas honestamente eu não dou. Ela não precisa disso.” diz ela. ” A coisa mais incrível sobre minha irmã é que ela é linda naturalmente. Ela não tem inseguranças, ela é completamente livre. Ela simplesmente vive e faz, e eu amo isso. Eu queria ser assim de vez em quando, porque eu sou mais controladora e eu guardo as coisas dentro de mim”.
Agora a tempestade já foi embora, sinalizando que já é hora de ir.
Fanning anda pela ainda molhada calçada, cambaleando alegremente em suas botas Isabel Marant. Enquanto desaparece pela distância, ela parece como qualquer outra garota de 18 anos de Nova York encontrando seu próprio caminho.

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário